21 espécies de plantas que ajudam a salvar as abelhas

21 espécies de plantas que ajudam a salvar as abelhas

As abelhas são insetos que exercem funções fundamentais para o bem-estar humano. Além de fornecerem mel, elas também são responsáveis pela polinização das plantas, tarefa essencial para a produção de alimentos dos mais diversos tipos.

De acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, existem mais de 25 mil espécies de abelhas em todo o mundo. No entanto, devido à poluição e à perda da biodiversidade, elas têm sido cada vez menos comuns, principalmente em áreas urbanas. Uma das formas de reverter naturalmente este cenário é promovendo o plantio de plantas que atraem abelhas. O CicloVivo separou uma lista com algumas dessas espécies, que podem deixar o seu jardim ainda mais bonito e vivo. Vale lembrar que muitas dessas plantas são exóticas, portanto, o ideal é cultivá-las em vasos ou em caixas de terra.

Veja abaixo quais são elas:

1. Lavanda – gênero Lavandula

Foto: iStock by Getty Images2. Coentro – gênero Coriandrum

Foto: iStock by Getty Images3. Erva-de-gato – gênero Nepeta


Foto: iStock by Getty Images

4. Funcho – gênero Foeniculum


Foto: iStock by Getty Images

5. Salvia – gênero Salvia


Foto: iStock by Getty Images

6. Borragem – gênero Borago


Foto: iStock by Getty Images

7. Tomilho – gênero Thymus


Foto: iStock by Getty Images

8. Açafrão – gênero Crocus


Foto: iStock by Getty Images

9. Ranúnculo – gênero Ranunculus


Foto: iStock by Getty Images

10. Aster – gênero Aster


Foto: iStock by Getty Images

11. Malva – gênero Malva


Foto: iStock by Getty Images

12. Anêmona – gênero Anemone


Foto: iStock by Getty Images

13. Campânula – gênero Campanula


Foto: iStock by Getty Images

14. Gerânio – gênero Geranium Pelargonium


Foto: iStock by Getty Images

15. Calêndula – gênero Calendula


Foto: iStock by Getty Images

16. Alisso – gênero Lobularia


Foto: iStock by Getty Images

17. Papoula – família Papaveraceae


Foto: iStock by Getty Images

18. Girassol – gênero Heliantus


Foto: iStock by Getty Images

19. Zinia – gênero Zinnia


Foto: iStock by Getty Images

20. Cleome – gênero Cleome


Foto: iStock by Getty Images

21. Heliotrópio – família Boraginaceae

6 formas de ter mais abelhas polinizadoras em sua horta ou jardim

Elas são extremamente benéficas para as plantas e alguns frutos só se desenvolvem com o seu trabalho; veja quais espécies de flores e ervas aromáticas elas adoram

POR TERESA RAQUEL BASTOS

abelha-flor-inseto-mel-colmeia (Foto: Pierre Guezingar/CCommons)

Dia 3 de outubro é comemorado nacionalmente o Dia da Abelha. Ela está entre os 6 insetos amigos da horta. Mas muitas vezes são esquecidas ou até exterminadas devido às picadas que podem dar quando se sentem ameaçadas em seu habitat. Entretanto, ter abelhas por perto é extremamente benéfico para a agricultura, pois elas são responsáveis pela polinização de plantas e, com isso, podem aumentar a produtividade, como no caso do açaí, melhorar a formação de frutos, como no caso do morango, e deixar os jardins mais floridos.

saiba mais

  • Como multiplicar colméias
  • Engenheiros agrônomos investem no controle biológico de pragas
  • Tecnologia aeroagrícola contra deriva pode evitar sumiço das abelhas

Em alguns lugares do planeta, as abelhas têm sumido e gerado um colapso na produção de alguns frutos. De forma direta ou indireta, mais de 70% da alimentação humana dependem diretamente da polinização e, logo, das abelhinhas. Por isso, respeitá-las e preservá-las é dever de todos. Caso contrário, a população mundial morrerá de fome ou perderá a grande diversidade de alimentos.

Especialistas da associação A.B.E.L.H.A. e o apicultor Wener Bastos listaram seis formas fáceis de trazer as abelhas para perto da sua horta ou jardim.
1- Flores coloridas e plantas aromáticas

As abelhas são atraídas pelas flores e plantas aromáticas, especialmente as pequenas, de cores mais claras (branca e amarela – as flores vermelhas como a rosa, são mais atrativas para pássaros) e  com floração em massa, ou seja, que floresce tudo de uma só vez e não gradativamente.

Ter oções coloridas atraem os insetos, além de deixar o jardim bem mais bonito. As favoritas delas são manjericãofunchomalvamanjeronaoréganoalecrimdente de leãotomilhohortelãmargaridasgirassóis, entre outras;

2- Plantas apícolas

Invista em espécies que atraem as abelhas. Malícia, sapateira e urucu são alguns exemplos.

3- Plantas nativas

Complemente o seu jardim com plantas nativas, pois as abelhas se sentem atraídas pelas espécies entre as quais sempre viveu cercada;

4- Água e abrigo

Além de plantar flores silvestres, frutas e vegetais, é necessário lhes fornecer água e abrigo, e também, permitir que os jardins locais detenham uma pequena fauna. Galhos caídos, árvores, etc, podem ajudar as abelhas a fazerem as colmeias.

As abelhas preferem árvores de pequeno porte, como as da família Myrtaceae: goiabeira, jabuticabeira, pitangueira. Já das árvores de porte grande são preferíveis as de abacate e lichia, por exemplo.

Palmeiras em geral também são bem atrativas para as polinizadoras, o que é uma vantagem para os que gostam de jardinagem;

5- Gentileza gera gentileza

Se você respeitar o espaço das abelhas, mesmo as com ferrão (como a espécie  mais comum no Brasil, a apis mellifera, ou africanizada, como é conhecida) não trarão problemas. Se algum morador da casa ou apartamento for alérgico, há diversas espécies sem ferrão que são gentis e procuram os jardim apenas para água e alimento;

6- Não use fumo na horta

Segundo o apicultor Wener Bastos, as abelhas fogem de produtos à base de neonicotinóides, ou seja, com fumo na composição. Elas podem morrer ou deixar o espaço por causa desse químico;

Agora é só compartilhar essas informações com seus vizinhos para que eles também permitam que as abelhas polinizem plantas e flores! A vida agradece!

A Abelha Como salvar as Abelhas

Resumo Rápido…

Hoje vamos falar da Abelha! Este assunto interessa-lhe?

Porque é tão importante ter Abelhas…

6 formas de de qualquer pessoa poder ajudar as Abelhas

A Abelha!! A Abelha!!

A Abelha

Um dos temas de discussão com os nossos filhos, é a Abelha e como podemos fazer para as salvar, tentando fazer com que eles percebam a importância e o significado da segurança das Abelhas,

É daquelas coisas que sentimos necessidade e que achamos de extrema relevância que as nossas crianças percebam, e saibam da importância que tem um simples inseto para a sobrevivência da humana.

Consideramos que é até mais importante do que as matérias que dão hoje nas escolas.

Se formos considerar o quão louco o mundo é, as alterações e mudanças que têm ocorrido, as alterações que o planeta tem sofrido, as alterações e qualidade de vida dos humanos e principalmente a vida das abelhas.

As abelhas têm sempre alguma coisa para nos ensinar, mas uma das coisas que eu percebi e que estou a aprender com as abelhas é a comer.

Pois parece estranho, mas desde que temos abelhas que enquanto pais e família estamos mais atentos à nossa dieta.

Deixe-me explicar.

Muitas pesquisas têm sido feitas e está comprovado que a morte das abelhas é uma combinação de fatores.

Dentro desses fatores estão as monoculturas, estresse devido a apicultura migratória, infestações de uma variedade de pragas e a elevada exposição a uma variedade de pesticidas aos níveis letais.

Os pesticidas modernos estão mais fortes do que nunca e muitos são sistémicos.

Um pesticida sistémico é aquele que é absorvido por uma planta e distribuído pelos seus tecidos.

Alguns cientistas acreditam que estes pesticidas sistémicos são uma das coisas que mais prejudicam as abelhas.

Alem de serem encontrados nas folhas, caules e frutas das plantas tratadas, pequenas quantidades desses produtos químicos também podem ser encontrados no néctar e no pólen.

A abelha coleta esse néctar e esse pólen e leva para dentro da colmeia para alimentar crias e transformar em mel.

A quantidade desses pesticidas que entram na alimentação da abelha?

Até que ponto isso é prejudicial?

E os humanos?

Esses pesticidas também estão na nossa comida.

Até que ponto já estão a afetar a nossa saúde, cognição e expectativa de vida?

Então com todos esses problemas em mente e porque tenho os meus filhos que estão a sofrer todos os dias devido a quantidade de produtos nocivos que têm dentro deles, mudei drasticamente toda a nossa dieta.

Procurando produtos menos ou quase nada contaminados.

Antes de seguirmos, uma pergunta: está a gostar da leitura?

Então, aqui está uma coisa que o vai ajudar de certeza.

Nós criamos um curso que o ensina como começar na apicultura pode vê-lo aqui, é GRATUITO.

Ele vai ajuda-lo a compreender um pouco mais da apicultura, para que possa fazer escolhas mais acertadas.

Veja como obtê-lo, Gratuito

Primeiro clica aqui

Apenas coloque o seu nome e diga-me para onde o enviar

Como eu disse, não tem nenhum custo

Então, se está interessado em abrir um negócio apícola, ou só ter umas colmeias com abelhas, comece agora o curso como iniciar a apicultura gratuito.

Por que é tão importante manter as abelhas vivas e sãs?

Para começar…

Um em cada três alimentos que comemos é graças ao trabalho das Abelhas.

Se nos basearmos no que deve ser a base da nossa alimentação como frutas e vegetais, são completamente dependentes do sucesso e saúde das colónias de Abelhas.

Basicamente, nós precisamos das Abelhas para sobreviver e é necessário e urgente que comecemos a dar atenção às coisas importantes da vida.

Como a sustentabilidade em vez do mais recente iphone.

A segunda razão é que é fundamental ensinar os nossos filhos que as Abelhas estão a morrer e em grande escala, de uma forma alarmante.

Estamos a matar a terra, estamos a matar as Abelhas, estamos a matarmo-nos.

6 Maneiras fáceis para qualquer pessoa poder ajudar as Abelhas e qualquer outro inseto.

1 – Compre alimentos variados

Temos que nos focar na agricultura, deixar as monoculturas.

O pólen é praticamente a única fonte de uma colónia tem de proteínas, lipídios, vitaminas e minerais.

As colônias que polinizam grandes monoculturas – como as amêndoas – têm uma grave falta de variabilidade em suas dietas.

Assim como uma fruta ou vegetal não satisfaz todas as suas necessidades nutricionais, um tipo de pólen não é suficiente para as abelhas.

Pólen de flores diferentes varia tremendamente em quantidade e qualidade de proteína.

Pesquisadores descobriram que o teor de proteína pode variar de cerca de 2 a 61% em peso seco.

Além disso, algumas proteínas podem não possuir alguns dos aminoácidos necessários para o crescimento e desenvolvimento adequados.

2 – Plante flores amigas das Abelhas.

Não basta plantar os vegetais e matar a planta que cresce ao lado. É um completo disparate.

A Natureza forma-se em equilíbrio, as flores são importantes para os vegetais. Essa é a lição da mãe Natureza.

TUDO FUNCIONA EM PERFEITO EQUILÍBRIO.

Quando planta flores amigas das Abelhas entre a horta, um processo muito importante acontece.

Basicamente as Abelhas fazem o trabalho,

porque elas polinizam as flores e os vegetais, e porque outros  polinizadores também são atraídos, assim teremos insetos benéficos que ajudam a proteger vários legumes dos insetos ruins.

3 – Coloque uma colmeia perto das suas flores.

Para quem não tem muito tempo, não percebe, ou só quer tirar uns quilos de mel por ano,

ou mesmo para quem não quer mexer com abelhas, mas quer produzir mais produtos e com mais qualidade na sua horta e quintal,

o meu concelho é, e claro vale o que vale, porque é só a minha opinião, tenha uma colmeia  top bar, esta é uma colmeia que não dá trabalho e ainda lhe dá o privilégio de sempre que quiser poder observar o trabalho da colónia.

Não utilize pesticidas, nem compre alimentos com pesticidas.

Uma Abelha de Mel pode visitar qualquer lugar, atinge 50 a 100 flores diferentes em um só dia. Imagine os danos feitos por flores com pesticidas.

Mesmo que não goste de abelhas ou não as queira ter no seu quintal, por si pela sua família não precisa colocar pesticidas, herbicidas ou fungicidas.

Eu sei que todos estes (idas) estão por todo o lado em qualquer coisa, mas melhoremos no nosso quintal, na nossa casa, e no mundo.

Para que não sinta necessidade de utilizar pesticidas investigue,  porque existem várias espécies de plantas que atraem insetos bons que destroem os maus.

5 – Procure sementes sem pesticidas. 

A semente é a base de tudo se comear com sementes doentes e alteradas, já inicia  todo o processo de uma forma podre.

6 – Tenha plantas para os polinizadores

Por que as plantas polinizadas por animais são tão importantes?

Os grãos e a carne podem fornecer todas as calorias, proteínas e gorduras que poderíamos usar,

e até mesmo estes precisam de se alimentar, mas as plantas com flores fornecem o vasto conjunto de vitaminas, minerais, fitoquímicos, flavonóides, antioxidantes e oligoelementos que precisamos para uma boa saúde.

>><<<

Editado da https://www.bbc.com/

Especialmente na América Latina, onde o setor de apicultura é menos desenvolvido do que nos Estados Unidos ou na Europa, as abelhas selvagens desempenham um papel crucial para assegurar boas colheitas.

O que pode ser feito?

Políticas públicas que incentivem a redução do uso de agrotóxicos e promovam a variedade de culturas (em detrimento de monoculturas que limitam a diversidade da alimentação das abelhas) têm potencial de criar um ambiente natural para atrair abelhas.

Mas há outras formas de colaborar, mesmo para quem vive em zonas urbanas:

  • Plante flores diferentes em vasos ou no jardim para oferecer uma dieta rica e variada às abelhas. Caso floresçam em diferentes épocas do ano, melhor ainda. “Se a diversidade de abelhas em áreas urbanas aumentar, elas podem migrar para áreas agrícolas”, diz Vergara. “Em 30 ou 50 anos, teríamos um aumento na diversidade e abundância de abelhas no campo”, completa.
  • Não use produtos químicos ou inseticidas, pois podem ser novicos para as abelhas. Isso é particularmente prejudicial quando as plantas estão floridas, uma vez que os químicos entram em contato com o néctar e o pólen, e as abelhas podem levá-los para as colmeias.
  • Deixe flores silvestres e ervas daninhas no jardim: são bons alimentos para as abelhas.
  • Construa um “hotel para abelhas”: você pode comprar ou criar uma estrutura de madeira com furos, que servirá como ninho para abelhas solitárias – que são a grande maioria.
  • Torne-se um apicultor: não há necessidade de morar no campo para criar abelhas. A apicultura urbana é praticada em muitas cidades. Busque uma associação local, aprenda o necessário e transforme a apicultura em um hobby.
  • Perca o medo: as abelhas não visam atacar você, porque se ela provavelmente morrerá ao te picar. Elas só fazem isso quando se sentem ameaçadas. Se uma abelha pousar em você, mantenha a calma e espere ela sair. Não fique perto da entrada de uma colmeia ou no caminho entre as flores e a colmeia. E aprenda a diferenciá-las das vespas, que podem, sim, picar sem motivo aparente.
  • Deixe um prato de água no jardim ou no quintal: você pode não saber, mas as abelhas também sentem sede.

Flores com cafeína ‘viciam’ abelhas para polinização

Pesquisadores britânicos descobriram que algumas plantas conseguem atrair abelhas mais vezes para coletar néctar tornando-as “viciadas” em cafeína.

Os cientistas, da Universidade de Sussex, descobriram que elas acham o efeito da cafeína irresistível e acabam escolhendo néctar com cafeína ao invés do néctar de outras plantas.

Muitas plantas produzem cafeína naturalmente com o objetivo primário de espantar insetos que poderiam devorá-las, como lagartas.

Mas, a experiência dos britânicos, divulgada na revista especializada Current Biology, mostrou que as abelhas são “aliciadas” pelo néctar com cafeína.

Margaret Couvillon, que liderou a pesquisa, disse que a imagem mais tradicional que temos do processo de polinização é a de um “relacionamento caloroso, de benefício mútuo”, no qual o polinizador recebe uma recompensa da planta. Mas a experiência na Universidade de Sussex mostrou que não é bem assim.

“Estamos mostrando que a planta consegue exercer um tipo de dominação sobre a abelha, através de uma ação que é semelhante a de drogar (o inseto)”, afirmou.

Francis Ratnieks, um dos membros da equipe da Universidade de Sussex, disse à BBC que outras pesquisas já haviam mostrado que a cafeína do néctar de algumas plantas melhorava a memória das abelhas para localizar uma flor.

Para descobrir até onde iam os efeitos da percepção desse néctar cafeinado, a equipe colocou duas flores artificiais para abelhas se alimentarem: uma contendo néctar doce sem cafeína e outra com uma concentração do composto parecida com a encontrada em muitas plantas.

E eles grudaram também uma placa minúscula com um número nas costas das abelhas para conseguir acompanhar e registrar o comportamento de cada uma.

Abelhas retornavam rápido

As abelhas retornavam para o néctar com cafeína mais rapidamente, fazendo mais viagens para coletar o composto. Mas a descoberta mais marcante foi que a cafeína fazia com que elas “dançassem” muito mais.

Depois da visita ao néctar com cafeína, as abelhas mostravam probabilidade maior de fazer a dança – movimentos que geralmente fazem para comunicar a localização de uma fonte de néctar para outras abelhas.

“A grande maioria das abelhas não dança – elas fazem isto apenas para comunicar um lugar particularmente bom (para encontrar comida)”, afirmou.

Abelha coletando néctar

Os cientistas concluíram que a cafeína teve um efeito nos insetos “semelhante a de uma pessoa drogada”, levando eles a se comportarem como se a fonte de néctar fosse de mais qualidade e mais rica em açúcar.

“E presumimos que seja mais ‘barato’ para a planta produzir uma pequena quantidade de cafeína do que uma quantidade maior de açúcar“, acrescentou.

Margaret Couvillondisse à BBC que os efeitos depois da exposição à cafeína também foram surpreendentes.

“As abelhas que recolheram (o néctar com) cafeína continuavam visitando o comedouro (por muitos dias) depois de ele ter esvaziado”, disse a pesquisadora à BBC.

“Então os efeitos desta experiência de três horas (com a cafeína) se prolongou por muitos dias.”

Fonte: BBC