Diferenças entre manteiga, margarina, creme vegetal e ghee (manteira clarificada – receita – )

As principais diferenças entre manteiga, margarina, creme vegetal- e Ghee (manteiga clarificada)

Manteiga
  1. Segundo a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) é composta por cerca de 80% de gordurasendo o restante água, resíduos de lactose (o açúcar do leite) e de butirina, um tipo de gordura.
  2. Manteiga é um alimento com alto teor de gorduras saturadas, colesterol e calorias, pelo que é recomendável em doses moderadas para desportistas ou pessoas que tenham um grande consumo energético.
  3. Atendendo às condições especiais de saúde, é possível consumir manteiga e ter uma dieta saudável e equilibrada, ela é de fácil digestão apesar do alto conteúdo de gordura
  4. Não é recomendado o consumo a pessoas com colesterol elevado (hipercolesterolemia). Tipos de manteiga: existem manteigas com vários teores de gordura láctea também com e sem sal.
 Margarina
  • É um produto gorduroso em emulsão estável com leite ou seus constituintes ou derivados, e por óleo ou gordura vegetal, destinados à alimentação humana (sendo mais indicada para o uso culinário, no preparo de bolos e massas) possui cheiro e sabor característico.
  • Segunda a ANVISA o teor de gordura pode variar de 82% a 85% e a presença de gordura láctea pode ser de até 3%. Qualquer produto identificado como “margarina” em seu rótulo ou no rótulo de produtos que a contém, contém leite ou algum de seus derivados, obrigatoriamente.
  • Atualmente ainda existem algumas margarinas com gordura trans, mas a maioria delas já não a apresenta mais em sua formulação (verifique no rótulo).
  • Margarina feita à base de óleo de dendê não necessita de hidrogenação, sendo livre de gorduras trans.
 Creme vegetal
  • É preparado unicamente com gorduras vegetais, segundo a ANVISA tem o teor de gordura entre 42 e 68%muito menor que as manteigas e margarinas.
  • Se você quer ou necessita emagrecer ou simplesmente precisa reduzir a ingestão de gorduras, essa é a melhor opção para passar no pão ou utilizar na cozinha.

Qual é a mais saudável?

Manteiga
  • Já existem versões indicadas para cada utilização, cozinha ou mesa, mas se a escolha é para um ou uma desportista, ou para quem queima muitas calorias e não tem restrições à utilização de manteiga ou leite, pode utilizá-la moderadamente devido aos altos teores de gordura saturada, calorias e possui colesterol.
 Margarina
  • É preparada com base em gordura vegetal, com um pouco de gordura láctea ou animal (até 3%)possui alto teor de calorias gordura insaturada e baixo teor de gordura saturada, zero de colesterol.
 Creme vegetal
  • É livre de gordura animal, é feito apenas com gorduras vegetais, tem baixo teor de calorias, gordura saturada, zero colesterolÉ rico em ômega 3 e 6, vitaminas A e E, pode ser consumido sem problemas, pois possui gordura insaturada, auxiliando na prevenção de doenças cardiovasculares. Existem versões culinárias.

Quanto consumir por dia?

Manteiga
  •  Para quem não possui restrições devido ao colesterol ou leite pode consumir uma colher de sopa rasa por dia.
 Margarina
  •  Para quem não possui restrições ao leite pode consumir uma colher de sopa rasa por dia.
Creme vegetal
  • Pode-se consumir uma colher de sopa rasa por dia.

Fonte: http://www.gulosoesaudavel.com.br/

Ghee – Manteiga Clarificada

O ghee (lê-se “gui”) é um produto feito a partir da purificação da manteiga.

Na cultura e medicina indianas, ele tem ampla utilização: na fitoterapia, na cosmética e na cozinha.

É também conhecido como “manteiga clarificada” ou “purificada”.

Ele possui propriedades altamente rejuvenescedoras.

O ghee contribui para a longevidade, melhora a memória, a inteligência, fortalece os tecidos, incrementa a fertilidade.

É excelente alimento para a voz e para a garganta.

E é muito importante para o crescimento das crianças.

A medicina indiana costuma prescrever o uso de ghee em intoxicações, erupções, cortes, queimaduras, herpes, úlceras, febres, enfermidades do peito, problemas mentais, obstipação, dores de cabeça, problemas dos olhos e ouvidos e como tônico pulmonar.

Ele é muito utilizado na fitoterapia pelos indianos.

As ervas são maceradas ou fervidas junto com o ghee.

Em seguida, administra-se uma colher de sopa ou um cálice diariamente, dependendo do caso.

A manteiga purificada também pode ser usada como óleo para massagem e como ingrediente de máscaras  na cosmética natural.

O ghee é excelente para abrir o apetite e intensifica o sabor de todos os alimentos.

Ele pode ser utilizado para todos os tipos de preparações culinárias da mesma maneira que os outros óleos e pode ser usado em menor quantidade.

O ghee, por não ser um óleo saturado, torna-se bastante assimilável e não contém nem aumenta o colesterol.

COMO FAZER GHEE – Receita de Guee
Compre 1 quilo de manteiga sem sal de boa qualidade.

Coloque num tacho ou panela de vidro ou de inox com fundo bem grosso para não deixar fritar a manteiga.

Não use alumínio.

Em fogo muito brando, deixe a manteiga derreter e ir fervendo bem devagarinho (sem fritar).

Com uma colher ou escumadeira, vá retirando toda a espuma branca (a água e as impurezas que a manteiga contém) que vai aparecendo ao de cima.

Quando não houver mais espuma e o líquido estiver totalmente transparente e amarelinho, está pronto.

Coloque em recipientes de vidro com tampa, mas só tampe quando esfriar.

O processo demora cerca de uma hora e meia.

Quando estiver frio, tampe o recipiente e guarde num lugar fresco e sem a incidência de luz solar.

não é necessário guardar na geladeira, a não ser que esteja num recipiente destampado.

O ghee só engorda se consumido em quantidades excessivas, não provoca colesterol e melhora o trânsito intestinal.

Utiliza-se em substituição da manteiga, da margarina e dos óleos comuns nada saudáveis.

Mesmo fora da geladeira, não se estraga quando bem fechado.

Ele fica com líquido no calor e sólido no frio.

Obs: Evite gorduras animais, primeiro devido a exploração animal e segundo  por ela fazer mal a saúde (aumento do colesterol, difícil digestão, problemas de fígado etc). Basta, então, usar óleo extravirgem cru de oliva, de linhaça, de gergelim, de coco, e evitar fritura. Pode-se comer pão e biscooito (de preferência, sem glutem e leite), inhame, tapica etc com azeite de oliva extravirgem, patê feito em casa e conserva. Bolo, pastel, tudo pode ser feito com óleo vegetal. evitando que se torne um depósito de conservadores, aromatizantes, acidulantes, estabilizantes, corantes e mais. –

Fonte: http://www.curapelanatureza.com.br/