Plantas para equilíbrio feminino

1. AGONIADA (Plumeria lancifolia)
Potente anti-inflamatório no trato genitourinário. Atua contra cólicas menstruais, menstruação difícil, menstruação irregular, inflamações do útero, corrimento vaginal, problemas decorrentes da menopausa, asma, prisão de ventre e febre.

2. ANGICO (Piptadenia colubrina)
Usado para afecções pulmonares e contra tosse, catarro, bronquite, asma, pneumonia e tuberculose. Combate diarréia, disenteria e gases, além de gonorréia e leucorréia. Usado também no tratamento de escrófulas (inflamação nos gânglios linfáticos).

3. AROEIRA (Schinus terebinthifolius)
Usado contra diarréia e gastrenterites e no tratamento de inflamações urinárias e genitais, infecções uterinas e hemorróidas. Útil no tratamento de infecções do aparelho respiratório, asma e bronquite. Bom para tratar atonia muscular, artrite, reumatismo e dor ciática, além de erisipela, feridas, infecções cutâneas e tumores.

4. ARRUDA (Ruta graveolens)
Combate insuficiência menstrual e amenorréia e regulariza o ciclo menstrual. Usado contra afecções cutâneas, micose, sarna e piolhos. Combate também varizes, flebites e abcessos, dor de cabeça e dor de dentes. Afasta mau olhado e energias negativas. Infunde felicidade. Alto nível de toxidade, deve ser administrado com extremo cuidado. Doses altas produzem contrações excessivas das vísceras, podendo causar hemorragias, além de provocar depressão do sistema nervoso e erupções cutâneas. Contraindicado para gestantes.

5. ARTEMÍSIA (Artemisia vulgaris)
Usado contra anemia, debilidade do estômago, gastrite, afecções gástricas, diarréia, enterite, hidropsia, epilepsia, convulsão, nevralgia e dor de cabeça. Aumenta as secreções das mucosas genitais e facilita o parto. Recompositor das energias femininas, infunde alento, ânimo e força. Contraindicado para gestantes e lactantes.

6. BARBATIMÃO (Stryphnodendron barbatimam)
Usado na higiene vaginal e no combate a corrimentos, em blenorragias e em hemorragias uterinas. Utilizado também no combate a úlceras estomacais, diarréia e disenteria.

7. CABEÇA DE NEGRO (Caput nigri)
Antiofídico, bloqueia veneno de serpentes. Usado contra febres intermitentes, diarréias, dispepsia, gonorréia, leucorréia, disfunções do ciclo menstrual (amenorréia), reumatismo, erisipela, escrofulose e sífilis.

8. CANELA DA ÍNDIA (Cinnamomum zeylanicum)
Usado para elevar a pressão sanguínea. Combate asma, bronquite, diarréia, enjoo, náusea, espasmos abdominais, febre, hemorragia uterina, menstruação excessiva, dismenorréia, nefrite e psoríase. É afrodisíaco e digestivo. Infunde coragem. Ativa a musculatura do útero, o que pode prejudicar a gravidez. Contraindicado para gestantes e mulheres que desejam engravidar.

9. CARVALHO (Quercus robur)
Combate a diarréia, leucorréia, hemorragias de qualquer natureza, úlceras e inflamações na boca, estômago, útero e rins. Infunde força, vigor e lealdade.

10. CATUABA (Anemopaegma mirandum)
Combate neurastenia, hipocondria, síndrome do pânico, instabilidade emocional, nervosismo, sono agitado e insônia. Atua contra memória fraca, dificuldade de raciocínio e concentração e impotência sexual. Afrodisíaco. Estimula sonhos eróticos, seguidos de intenso desejo sexual. Contraindicado para crianças, cardíacos, gestantes e hipertensos..

11. DAMIANA (Turnera diffusa)
Combate impotência e fraqueza dos órgãos genitais. Usado no tratamento de bronquite, diabetes, desinteria, dismenorréia (dores menstruais), dispepsia, dor de dentes, dor nas costas, lumbago, reumatismo, hemorragia, incontinência urinária, leucorréia, sangramentos do útero, puerpério (período pós-parto) e vertigem.

12. ERVA CIDREIRA (Melissa officinalis)
Acalma e tonifica o coração. Possui forte ação virustática, principalmente contra o vírus do Herpes simples (herpes labial e genital). Por esta mesma propriedade, é usado em pacientes com HIV. Combate ansiedade e insônia, dispepsia, gases e cólicas; gripes, bronquite crônica, tosses espasmódicas e crises de asma; cefaléias, enxaquecas, dores de origem reumática, picadas de insetos e alergias cutâneas. Ajuda na recuperação de choques, desmaios, depressão e vertigem. Útil em palpitações e pressão alta de origem nervosa. Tonificante do útero. Utilizada no tratamento de dependentes químicos.

13. ERVA DOCE (Pimpinella anisum)
Excelente no combate a cólicas, principalmente de recém-nascidos e lactentes, por seu efeito suave e sem toxidade. Alivia tensões da menopausa e distúrbios menstruais. Altas doses podem causar excitação, delírios, confusão mental, agitação e insônia. Seus constituintes estrogênicos podem causar hipermenorréia.

14. FLOR DA NOITE (Cereus grandiflorus)
Combate asma por congestão, tosse catarral, epistaxe, coriza, dor de cabeça, bronquite crônica, congestões cerebrais, hemorróidas, reumatismo, menstruação dolorosa, abundante ou frequente, otite reumatismal, oftalmia aguda e paralisia da bexiga. Atua ainda contra problemas do coração, como palpitações nervosas, congestões, estenocardite, hipertrofia, inflamação, irritações e lesões valvulares.

15. GUACO (Mikania glomerata)
Usado contra tosses catarrais, crises de asma, bronquite e rouquidão e falta de apetite; no tratamento de gota, eczemas, pruriginosos, nevralgias, dores reumáticas, artrite e enfisema. Aumenta o fluxo menstrual. Por ser um excelente tônico dos pulmões e garganta, é indicado àqueles que precisam verbalizar e externalizar emoções. Problemas crônicos nos pulmões podem se desenvolver a partir de contenções emocionais, falta de iniciativa verbal e passividade – que, por consequência, desenvolvem raiva, bronca, timidez e angústia.